Jogos de anéis do pistão MAHLE: anéis do pistão que detêm vazamentos

Anéis do pistão feitos pela MAHLE são encontrados em todas as principais marcas de veículos do mundo. Juntamente com os fabricantes de motores, os engenheiros da MAHLE desenvolvem e testam o jogo ideal de anéis do pistão para os novos motores. Pistão, anéis do pistão e parede do cilindro devem ser perfeitamente coordenados para que o motor funcione de maneira otimizada por um longo período de tempo.

As exigências impostas aos nossos anéis do pistão são difíceis

Calor de mais de 2.000 °C, pressões superiores a 200 bar em motores diesel e atrito – estas são as condições de trabalho para os anéis do pistão. Para atender a esses requisitos, os anéis do pistão devem fazer contato com as paredes do cilindro em toda a sua circunferência, mesmo que o cilindro se desvie ligeiramente da forma ideal. Devido às elevadas forças de inércia e pressões decorrentes da combustão, além de severo estresse de desgaste, os anéis do pistão devem atender a duros requisitos relacionados a material do qual são feitos (fortes sob temperaturas elevadas), qualidade da superfície e forma.

Os materiais dos quais os anéis de pistão são feitos

Materiais: para a segurança de pessoas, motores e do meio ambiente, somente o melhor

Nos motores novos, com maior potência por litro, o estresse sobre os anéis é naturalmente maior. Ao mesmo tempo, eles precisam ser menores que nunca para economizar peso, minimizar o atrito e melhorar o consumo do combustível e a resposta de aceleração do motor. Alguns dos mais recentes anéis do pistão são tão finos quanto uma folha de papel. É por isso que a MAHLE usa aço de alta qualidade, obtido pela fundição com grafite integrado, ferro fundido nodular ou perfis de aço laminado bobinado.

Normalmente toda a superfície é recoberta com estanho ou fosfato. A MAHLE também dá acabamento às superfícies de funcionamento com um revestimento multicamada de 100 a 200 µm de nitreto, cromo, cromo-cerâmica ou molibdênio. Minúsculos poros ou sulcos na superfície extra dura retêm o óleo e asseguram lubrificação suficiente. E mesmo se essa característica se perder, o material ainda pode aguentar por um longo tempo.

O jogo de anéis ideal para cada pistão

Oferecemos uma ampla gama de jogos de anéis do pistão – com qualidade de equipamento original ou especialmente projetados para motores mais velhos – a fim de reduzir as perdas de compressão e normalizar o consumo do óleo. Podemos fornecer jogos de anéis do pistão para quase todos os motores diesel e gasolina para veículos de passeio e também para motores diesel de veículos comerciais, com diâmetros entre 60 e 160 mm.

É essencial que seja observada a identificação TOP. Anéis com a identificação TOP devem ser montados com essa marca para cima, na direção da coroa do pistão.

O jogo de anéis do pistão MAHLE “N” inclui os mesmos anéis do pistão que são instalados no equipamento original. Os jogos de anéis MAHLE “V”são especialmente projetados para uso em motores mais antigos.

Pesquisa e desenvolvimento para a oficina de reparação: para que, no futuro, você possa continuar a instalar produtos seguros

Desenvolvimentos inovadores: nanotecnologia PVD

Os engenheiros da MAHLE desenvolveram um método para revestir os anéis dos pistões usados em esportes a motor que agora é aplicado à produção em série: a nanotecnologia PVD (Physical Vapour Deposition, ou Deposição Física por Vapor). Várias camadas de carbono tipo diamante são depositadas no aço sob alto vácuo. Isto torna as superfícies de funcionamento mais suaves e lhes dá mais resistência ao desgaste, de forma que os anéis podem ser fabricados ainda mais finos.

Há duas formas de otimizar anéis do pistão. Com vapor NanoBium a vácuo, até 6.000 camadas de CrN e Nbn cerâmica são aplicadas, o que resulta em um revestimento que tem espessura de apenas 60 µm. A alternativa é conhecida como CeramSlide: neste caso, partículas amorfas de carbono livre são integradas a uma superfície cerâmica com grãos de aproximadamente 30 nm em tamanho. Isto é realmente muito pequeno; grãos de aço estrutural, por exemplo, são mil vezes maiores.

Somente há pouco é que ambos os processos foram desenvolvidos ao ponto de estarem maduros para a produção. No Tech Center MAHLE, entretanto, o progresso nunca para – agora eles estão pesquisando se e como nanotubos extrafortes de carbono podem ser usados em pistões e bronzinas.

Jogo de anéis com anel de compressão revestido por PVD, anel Napier e anel de controle do óleo de três peças