Informativo de imprensa sobre o desenvolvimento do Grupo MAHLE em 2014

Stuttgart/Alemanha, 30 de abril de 2015Em 2014 a MAHLE gerou vendas de aproximadamente 10 bilhões de euros. Este crescimento, de cerca de 43%, foi em grande parte devido à inclusão, pela primeira vez por um ano inteiro, das atividades do Grupo MAHLE Behr.

Vendas

No ano de 2014 as vendas do grupo aumentaram 43,2%, chegando a 9,9424 bilhões de euros. Mudanças na consolidação do grupo, em particular a inclusão, pela primeira vez por um ano inteiro, das vendas do Grupo MAHLE Behr, deram uma contribuição significativa para o aumento, com um impacto geral de quase 3 bilhões de euros. Além disso, a consolidação completa do Grupo Letrika, ocorrida em setembro de 2014, também teve uma influência positiva nas vendas. O desinvestimento realizado nas atividades de sinterização na Suíça, ocorrido no ano anterior, resultou em um efeito oposto. Ademais, influências de variações na taxa de câmbio que totalizaram 127,6 milhões de euros também tiveram um impacto negativo nas vendas do grupo. A desvalorização do real brasileiro, do peso argentino e do yen japonês provocaram o impacto mais forte.

Feito o ajuste quanto a estes efeitos, conseguiu-se um crescimento orgânico de vendas de 2%. A taxa anual de crescimento composta (CAGR) para os últimos cinco anos somou 20,8%.

No nível das unidades de negócio, a situação pode ser assim descrita:

  • A unidade de negócio Sistemas e Componentes para Motores conseguiu um crescimento nas vendas de cerca de 3% depois de feito o ajuste quanto aos efeitos da variação da taxa de câmbio. O aumento nos volumes das vendas na região Ásia Pacífico, em particular, teve um efeito positivo. Em termos de produtos, juntamente com o crescimento da produção em série de pistões de aço para veículos de passeio, válvulas ocas e eixos de comando montados montados deram uma contribuição particularmente importante para o crescimento das vendas, essencialmente com produtos eficientes voltados para melhorar a economia de combustível.
  • A unidade de negócio Filtração e Periféricos para Motores atingiu um crescimento de 3% depois de considerados os ajustes quanto aos efeitos da variação da taxa de câmbio. Módulos complexos de filtração de líquidos, módulos de tampa de válvulas e módulos de admissão do ar responderam pelos maiores aumentos. Com as bombas do óleo controladas, o ainda jovem segmento de bombas também deu uma contribuição significativa para o crescimento.
  • Em 2014 a unidade de negócio Gerenciamento Térmico, que surgiu da primeira consolidação do Grupo MAHLE Behr, respondeu por cerca de 30% das vendas do grupo, com aproximadamente 3 bilhões de euros. Olhando para o ano como um todo, a unidade de negócio desenvolveu-se positivamente em termos operacionais e contribuiu muito para o crescimento do grupo.
  • As vendas da unidade de negócio Aftermarket aumentaram ligeiramente quando comparadas com as do ano anterior devido aos mercados relativamente fracos na América do Sul, Europa Oriental e no Oriente Próximo.
  • As vendas da unidade de negócio Industry de novo caíram ligeiramente, como resultado do difícil ambiente do mercado.

Em nível regional, 52% das vendas foram geradas na Europa. O aumento, quando comparado com o observado no ano anterior, foi devido aos efeitos da primeira consolidação da MAHLE Behr e do Grupo Letrika. Em torno de 23% das vendas totais foram feitas na América do Norte e 7% na América do Sul. A região Ásia/Pacífico contribuiu com 18% das vendas do grupo.

Resultados

O lucro bruto aumentou pouco menos que 500 milhões de euros, chegando a 1,9047 bilhões de euros. A margem bruta foi, portanto, de 19,2%. A ligeira queda no percentual está largamente relacionada aos efeitos da inclusão, pela primeira vez por um ano inteiro, da unidade de negócios Gerenciamento Térmico e da primeira consolidação da Letrika. A depreciação e amortização de reservas ocultas que foram obrigatoriamente reveladas como parte das alocações do preço de compra para a MAHLE Behr e para o Grupo Letrika tiveram um impacto negativo de 95,4 milhões de euros e comprometeram tanto o lucro bruto quanto as margens EBIT.

As despesas relacionadas a pesquisa e desenvolvimento aumentaram novamente devido a um maior nível de gastos em novas tecnologias para reduzir o consumo de combustível e a emissão de CO2. O saldo de outras receitas e despesas operacionais aumentou em 55,9 milhões de euros, chegando a 102,2 milhões de euros. À parte de efeitos especiais, isto pode ser atribuído, especialmente, a uma melhoria significativa no negócio operacional.

A um nível de 401 milhões de euros, o resultado das atividades ordinárias de negócios excedeu muito, em termos absolutos, o nível do ano anterior. O resultado financeiro melhorou marginalmente, embora a contribuiçãopara o lucro feita pelo antigo Grupo Behr durante nove meses do ano anterior tenha sido omitida como resultado da consolidação completa. O volume do balanço patrimonial também aumentou substancialmente.

Posição dos ativos líquidos

Em 2014 o balanço patrimonial total do Grupo MAHLE aumentou em 632,6 milhões de euros, chegando a 6,7584 bilhões de euros. As principais razões para o aumento foram a primeira consolidação do Grupo Letrika, efeitos positivos da variação da taxa de câmbio de moedas estrangeiras a partir da conversão para as taxas da data-referência e elevadas despesas de capital sobre ativos fixos tangíveis. Apesar de um aumento de 10,3% no volume do balanço patrimonial, o índice de endividamento aumentou sensivelmente, de 36% para 37,8%, enquanto a dívida financeira líquida permaneceu estável.

O Medium Term Note program (programa de títulos de médio prazo) que, em abril, foi estabelecido na Bolsa de Valores de Luxemburgo permitiu à MAHLE emitir títulos para o mercado. Em maio de 2014 o primeiro título foi lançado, com volume de 300 milhões de euros, vencimento de sete anos e um cupom de 2,5%. Posteriormente, mais 29 milhões de euros foram emitidos como um investimento privado de cinco anos.

Investimentos

As despesas de capital do grupo sobre ativos fixos tangíveis atingiram o nível recorde de quase meio bilhão de euros. Isto excedeu em muito o valor do ano anterior. Índice de investimento em relação às vendas ficou ligeiramente abaixo de 5%. Em comparação com a depreciação, isto resultou em um índice de 134,8%.

Os investimentos nos anos anteriores, entre 2009 e 2014, têm aumentado de forma estável e significativa, a uma média anual de 23,2%.

Para fortalecer sua presença nos principais mercados em crescimento, a MAHLE investiu substancialmente na expansão e construção de instalações produtivas próximas de mercados e clientes. Juntamente com as despesas de capital sobre ativos fixos tangíveis, o curso foi mantido voltado ao futuro crescimento através de aquisições estratégicas. É especialmente importante mencionar a aquisição do Grupo Letrika, que permitiu à MAHLE expandir suas atividades em mecatrônica e elétrica. O grupo também investiu substancialmente na joint venture Bosch Mahle Turbo Systems e aumentou sua participação na companhia Kokusan Denki Co., Ltd., listada na Bolsa de Valores de Tóquio, em 8,05%, totalizando agora 38,87%.

Colaboradores

No final do ano de 2014 o Grupo MAHLE empregava 66.234 pessoas. O aumento anual no número de colaboradores em todo o grupo chegou a 3,8%, em grande parte devido à aquisição do Grupo Letrika. Nos últimos cinco anos, o número de colaboradores em todo o mundo tem crescido, em média, quase 9% ao ano.

Colaboradores por região

- Europa: 31.431 (+1.681)

- América do Norte: 10.534 (+177)

- América do Sul: 09.926 (–967)

- Ásia/Pacífico: 13.454 (+1,018)

- África: 00.889 (–20)

Colaboradores motivados e qualificados são a chave para assegurar a sustentabilidade da companhia. Por isso, a MAHLE investiu mais de 10 milhões de euros em atividades de qualificação.

Desenvolvimento do Grupo MAHLE

O ano como um todo foi caracterizado por consolidação e também pela introdução de novos e importantes passos estratégicos voltados ao crescimento futuro. A integração do Grupo MAHLE Behr em todas as principais subdivisões foi finalizada. Ao mesmo tempo, a área destinada àprodução foi consideravelmente ampliada com as novas plantas da China, da Indonésia e do México. Além disso, as atividades de mecatrônica e elétrica foram fortalecidas através da aquisição do grupo esloveno Letrika, ampliando assim o portfólio de produtos.

Em 1 de janeiro de 2015 a unidade de negócio Industry foi organizacionalmente dissolvida devido à insuficiência de efeitos de sinergia entre as divisões. Seus três subsegmentos agora estão sendo gerenciados como centros de lucro independentes. Além disso, o novo centro de Lucro Serviços de Engenharia, Motorsports e Aplicações especiais combina o anteriormente isolado Serviços de Engenharia com as atividades em Motorsports e Motores Especiais. Em setembro de 2014 o Grupo Letrika foi integrado ao grupo como o centro de lucro Acionamentos Elétricos e Aplicações. O centro de lucro Termostatos e Válvulas foi integrado à unidade de negócio Gerenciamento Térmico no quatro trimestre de 2014 a fim de fortalecer a competência em sistemas.

Destaques

Março de 2014: novo centro de distribuição e logística em Limeira

A apenas sete quilômetros da antiga planta de Limeira/Brasil, um novo centro de distribuição e logística com 32.000 metros quadrados foi inaugurado depois de um investimento de cerca de 14 milhões de euros. A nova instalação praticamente dobrou a capacidade de armazenamento da unidade de negócio Aftermarket na América do Sul. O centro é uma resposta à adição de novos produtos e ao aumento no escopo do fornecimento.

Maio de 2014: MAHLE Aftermarket na Rússia

A MAHLE abriu um centro de distribuição e logística em Obninsk, ao sul de Moscou, com 10.400 metros quadrados de armazéns e perto de 2.000 metros quadrados de escritórios e áreas de treinamento. Esta inauguração pretende atender ao aumento de longo prazo na demanda por peças de reposição automotivas de alta qualidade nos mercados de Rússia, Casaquistão e Bielorússia. A linha de produtos e serviços, preços e qualidade serão adaptados aos requisitos dos clientes, apesar das difíceis condições. A crise na Ucrânia e a consequente desvalorização do rublo no final de 2014 causaram uma turbulência que continuou no início de 2015, afetando adversamente, portanto, as vendas e o lucro.

Junho de 2014: aquisição do controle acionário do Grupo Letrika

A MAHLe assinou um acordo para a aquisição do controle acionário do grupo esloveno Letrika d.d. No processo, 100% das ações foram adquiridas e a companhia foi retirada da bolsa de valores no início do ano. A empresa é de importância essencial para fortalecer a divisão de mecatrônica/elétrica do Grupo MAHLE. Em 2014 o fabricante de motores elétricos, geradores e elétricos, e também de sistemas de acionamento mecatrônico, gerou vendas de cerca de 240 milhões de euros, com aproximadamente 2.500 colaboradores e plantas de produção na Eslovênia, Bósnia e Herzegovina, Bielorússia, Brasil e China. A MAHLE Letrika agora foi integrada e consolidada ao grupo como o centro de lucro Acionamentos Elétricos e Aplicações.

Agosto de 2014: nova planta da unidade de negócios Filtração e

Periféricos para Motores aberta em Wuhan/China A nova planta de filtros MAHLE na província de Hubei produz módulos de admissão do ar, tampas plásticas de cabeçote, separadores de névoa do óleo e radiadores para um grande número de fabricantes locais de automóveis. No futuro, cerca de dois milhões de produtos devem ser produzidos a cada ano, gerando vendas de mais de 120 milhões de euros.

Agosto de 2014: nova planta da unidade de negócio Gerenciamento

Térmico aberta em Shenyang/China A nova planta de Shenyang, no nordeste da China, é a quinta localidade de produção da unidade de negócio Gerenciamento Térmico na China. Com investimentos de cerca de 35 milhões de euros, a nova planta fabrica módulos HVAC e componentes para o arrefecimento do motor.

Outubro de 2014: nova planta da unidade de negócio Filtração e Periféricos para Motores aberta em Cikarang/Indonésia

A nova planta tem uma área produtiva de 4.300 metros quadrados, além de 1.300 metros quadrados destinados a escritórios. A instalação como um todo compreende 29.000 metros quadrados e oferece muito espaço para futura expansão. Lá são fabricados módulos de admissão do ar, dutos do ar e tampas de cabeçote para, em um primeiro momento, os principais clientes japoneses da MAHLE.

Novembro de 2014: concluída a terceira expansão do centro de pesquisa e desenvolvimento em Xangai/China

Com uma área de mais de 35.000 metros quadrados depois da expansão, é o maior Tech Center da MAHLE na Ásia. A planta também é a matriz da MAHLE na China. Além disso, foram inauguradas no campus uma planta de produção da Bosch Mahle Turbo Systems, além de áreas de produção para filtração industrial e para a manufatura de ferramentas para a unidade de negócio Filtração e Periféricos para Motores.

Abril de 2015: nova planta para a unidade de negócio Filtração e Periférico para Motores em Celaya/México Central

O início da produção nesta nova planta localizada no México Central está planejado para maio de 2015. O investimento total chega a 16 milhões de euros. O número de colaboradores deve aumentar dos atuais 100 para cerca de 450 até 2019. Depois de uma transferência de produto e conclusão de determinados lançamentos de programas, esperam-se vendas de 100 milhões de euros para o médio prazo.

Junho de 2015: nova planta da unidade de negócio Gerenciamento Térmico em Chengdu/China

Em meados de 2015 a MAHLE, através de sua joint venture Shanghai Behr Thermal Systems Co. Ltd. (SBTS) – inaugurará oficialmente sua primeira planta em Chengdu, no sudoeste da China, nas vizinhanças das plantas da Volkswagen e Volvo e não distante de uma planta da Ford. Lá serão produzidos módulos HVAC e também componentes e sistemas para o arrefecimento do motor. Parte da área produtiva está reservada para a Dongfeng Behr Thermal Systems Co. Ltd. (DBTS), uma joint venture entre a MAHLE Behr GmbH & Co. KG e a Dongfeng Motor Company Co., Ltd. A montagem de módulos HVAC já começou no início de 2015.

Julho de 2015: nova planta da unidade de negócio Gerenciamento Térmico em Ramos Arizpe/México

A segunda planta da unidade de negócio Gerenciamento Térmico no México está sendo construída próxima à planta da unidade de negócio Sistemas e Componentes para Motores e também a uma planta já existente em Ramos Arizpe da própria unidade de negócios

Gerenciamento Térmico; a construção começou em julho de 2014. A planta iniciará a produção em série em julho de 2015. A linha de produtos incluirá módulos HVAC e também componentes e sistemas para o arrefecimento do trem de força. Ela fornecerá para fabricantes de automóveis nos Estados Unidos e para o crescente número de montadoras que estão produzindo diretamente no México.

Junho de 2014: BMTS inicia subsidiária na China

A Bosch Mahle Turbo Systems (BMTS), uma joint venture 50/50 com a Robert Bosch GmbH, fundou uma subsidiária própria na República Popular da China. A companhia está localizada nas instalações da MAHLE em Xangai. Em uma primeira fase, serão produzidos turbocompressores para motores a gasolina para clientes chineses operando local e globalmente, em um prédio de 5.000 metros quadrados. A capacidade anual chega a mais de um milhão, o que já está garantido graças a pedidos dos clientes. A produção em série começou no quarto trimestre de 2014.

Perspectivas para 2015

Com um olho no futuro próximo, a MAHLE está se esforçando para fortalecer e expandir sua posição no mercado como um dos 20 maiores fornecedores automotivos do mundo. O objetivo é assegurar ou manter uma posição entre os três principais fornecedores globais em todos os principais segmentos de produtos do grupo. Neste sentido, em fevereiro de 2015 a MAHLE concluiu um contrato com o fornecedor automotivo Delphi Automotive PLC, dos EUA, para assumir sua linha operacional de gerenciamento térmico. A companhia tem um volume de vendas de cerca de USD 1,2 bilhões e aproximadamente 7.600 colaboradores distribuídos em 13 localidades em todo o mundo. Esta aquisição apoia a expansão consistente do crescente setor de gerenciamento térmico, que desempenhará um papel cada vez mais importante em todos os potenciais sistemas de propulsão alternativa no futuro. Depois da aprovação pelas autoridades antitruste, espera-se a conclusão do acordo para o segundo semestre de 2015. Na sequência, o grupo pretende adquirir a joint venture da Delphi Thermal na China.

A evolução continuará com a ampliação pretendida para o portfólio de produtos. Com a aquisição do grupo esloveno Letrika, em 2014, a MAHLE deu um passo importante na direção de expandir estrategicamente suas atividades em mecatrônica e elétrica. Através da expansão do desenvolvimento global e de atividades de produção, a MAHLE está planejando, a médio prazo, gerar vendas de mais de 500 milhões de euros nesta área.

No primeiro trimestre de 2015 a MAHLE voltou a aumentar substancialmente as vendas, que cresceram 320 milhões de euros quando comparadas com as vendas do mesmo período do ano anterior. Isto corresponde a um aumento de 13%. O desenvolvimento da taxa de câmbio no primeiro trimestre, especialmente do dólar americano, apoiou positivamente o crescimento orgânico.

Para 2015 o Grupo MAHLE espera que as vendas aumentem para uma faixa entre 10,5 e 11,5 bilhões de euros, o que está sujeito a flutuações das taxas de câmbio e está baseado em expectativas otimistas cautelosas para os desenvolvimentos nos mercados automotivos globais. A amplitude dessa faixa de vendas também se deve à falta de uma data precisa para a primeira consolidação das atividades da Delphi Thermal.